Modo de exibição:
Mostrar:

EBITDA em relação a Receita Operacional Líquida
Margem EBITDA (%) = Quanto de EBITDA é gerado em relação a ROL. A fórmula é: EBITDA dividido pela ROL x 100
EBIT em relação a Receita Operacional Líquida
Margem EBIT é quanto em termos percentuais o EBIT representa da Receita Operacional Líquida. Quanto maior, melhor.
Lucro Líquido em relação a Receita Operacional Líquida
Margem líquida é quanto o Lucro Líquido representa em termos percentuais em relação a Receita Operacional Líquida.
EBIT em relação ao Ativo Total
Métrica para avaliar quanto de EBIT a companhia consegue gerar com o total de seus ativos. A fórmula é a seguinte: EBIT x 4 dividido pelo Ativo Total. (Sempre que comparamos itens do DRE com itens do Balanço, multiplicamos o item do DRE por 4, pois é uma forma simplificada de anualizar para comparar adequadamente com os itens do Balanço.)
Return on Equity
Return On Equity. Retorno sobre o Patrimônio Líquido. De forma simplificada, é quanto de retorno a empresa dá ao acionista. A fórmula é a seguinte: Lucro líquido x dividido pelo Patrimônio Líquido menos o Lucro Líquido. Aqui um detalhe que passa despercebido na maioria das literaturas que falam sobre o tema. O lucro do exercício sempre é transferido para o Patrimônio Líquido. Assim sendo, para se apurar esse indicador, é importante lembrar de subtrair o Lucro Líquido do exercício do Patrimônio Líquido para se fazer a conta corretamente.
Liquidez Corrente
Índice de liquidez corrente é a medida utilizada para verificar a capacidade de pagamento das suas obrigações de curto prazo, com os recursos que ela tem a receber também no curto prazo. A fórmula é a seguinte: Liquidez Corrente = ativo circulante dividido pelo passivo circulante
Liquidez Geral
Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante) Considera todos os bens e direitos de curto e longo prazo, comparáveis com as obrigações de curto e longo prazo. Caso o índice seja inferior a 1, significa que a empresa tem mais compromissos a honrar do que direitos a receber. Análise deve ser feita levando em consideração um horizonte de tempo suficiente para determinar se o índice reflete apenas uma situação passageira ou um momento crítico que pode impactar na solvência da empresa.
Dívida Líquida (Dívida Bruta - Caixa) dividida pelo EBITDA
indicador de endividamento. Indica em quantidade, quantos períodos de EBITDA são necessários para se “quitar” a dívida líquida da Companhia. A fórmula é a seguinte: Dívida líquida dividida pelo EBITDA x 4
Total da Divida Bruta / pela soma do Patrimônio Líquido + Dívida Bruta)
indicador de endividamento, mensura quanto a dívida bruta representa em relação aos recursos de terceiros totais da Companhia. Por recursos de terceiros entende-se a soma da Dívida Bruta e do Patrimônio Líquido. Dívida Bruta seriam os recursos de terceiros e Patrimônio Líquido são os recursos próprios. Assim, esse indicador mensura qual a representatividade da Dívida Bruta em relação ao total de recursos da Companhia. Aqui não consideramos dividas com Fornecedores, Impostos e outros passivos como dívida de terceiros, por entender que são recursos das operações usuais da Companhia. A fórmula é a seguinte: DEBT/ Equity = Dívida bruta dividida por (Patrimônio Líquido + Dívida Bruta)
Return on Invested Capital

Return on Invested Capital ou Retorno sobre o Capital Investido. Indicador que mensura rentabilidade. A fórmula é a seguinte: ROIC = EBIT x 4 dividido pelo Capital investido. Aqui o conceito de Capital Investido é de onde estão os recursos aplicados pela Companhia, ou seja, consideramos todo o Ativo Permanente e também o Capital de Giro de Curto e Longo Prazo.

Assim sendo a fórmula de Capital Investido é a seguinte: Capital Investido = (Ativo Permanente + Capital de Giro de Curto e Longo Prazo) médio entre o período atual e o período anterior. Capital de Giro de Curto e Longo Prazo = (Ativo Circulante menos Caixa/ Disponibilidades menos Dividendos a Receber + Ativo não Circulante) menos (Passivo Circulante menos Dívida de Curto Prazo menos Dividendos a pagar) menos (Passivo não Circulante menos Dívida de Longo Prazo)