Altus
- Principais riscos que a própria Companhia enxerga e assume

Principais riscos da Companhia

A competitividade da Altus depende da sua capacidade de desenvolver novos produtos e serviços, bem como aperfeiçoar e adaptar os produtos e serviços existentes às rápidas mudanças tecnológicas.

O mercado de automação industrial e controle de processos é caracterizado por inovações tecnológicas frequentes. Para ser competitivo neste mercado, é preciso ser capaz de desenvolver novos produtos e serviços, bem como aperfeiçoar os produtos e serviços já oferecidos de forma a torná-los cada vez mais eficiêntes, melhorando seu desempenho, e criando, assim, condições para redução dos custos, conquista de certificações, e crescimento da qualidade, o que, por sua vez, aumenta a confiabilidade do negócio perante seus clientes e investidores.

Além disso, é necessário, também, realizar investimentos contínuos em P&D de novas tecnologias, diretamente ou por meio de parceiros tecnológicos a fim de inovar, desenvolver e aperfeiçoar produtos e serviços, procurando garantir, desta forma, maior eficiência operacional e integração, bem como compatibilidade com os ambientes tecnológicos, regulatórios e econômicos em tempo hábil, criando, assim, condições para o acompanhamento do desenvolvimento tecnológico mundial da área, a fim de não permitir o estabelecimento de gaps diferenciadores, que implicariam a perda dos padrões de qualidade e a obsolescência dos produtos e serviços oferecidos.

Porém, a Companhia não pode garantir que seus novos produtos e serviços serão sempre competitivos a ponto de se configurarem em novas oportunidades comerciais nos mercados atuais e futuros.

Além disso, a empresa pode ser incapaz de prever, desenvolver ou implementar inovações tecnológicas nos seus produtos e serviços, tornando-os obsoletos em comparação com os produtos e serviços oferecidos por seus concorrentes. Não pode garantir, ainda, que as tecnologias utilizadas permanecerão no mercado, já que, pode ser incapaz de adaptar os produtos e serviços a novos padrões tecnológicos que poderão surgir no futuro, o que prejudicaria sua competitividade.

Por sua vez, a demanda e a aceitação dos clientes perante os produtos e serviços introduzidos estão sujeitas a um alto nível de incertezas, podendo inclusive não se concretizar, já que as soluções podem, inclusive, não serem desenvolvidas a tempo de forma viável economicamente.

 Os produtos da Companhia podem conter defeitos, erros, falhas ou atrasos que poderão resultar em vendas perdidas, custos adicionais e perdas de clientes.

A Companhia oferece produtos tecnicamente complexos que, quando introduzidos pela primeira vez ou lançados como novas versões, podem conter defeitos difíceis de serem detectados e corrigidos. A existência de defeitos e os atrasos em corrigí-los podem resultar em conseqüências negativas, incluindo: i) cancelamento de pedidos; ii) despesas adicionais de garantia; iii) atrasos na coleta de recebíveis; iv) devolução de produtos; v) perda de aceitação no mercado; vi) desvio dos recursos de P&D que poderiam ser utilizados no desenvolvimento de novos produtos; e vii) baixa dos estoques.

 A saída de membros da administração, ou a incapacidade de atrair e manter membros adicionais para integrá-la, poderá ter um efeito adverso relevante sobre a situação financeira e os resultados operacionais, assim como se a Companhia não conseguir atrair novos talentos e/ou manter funcionários qualificados para dar apoio às suas operações, o negócio, poderá ser materialmente afetado.

A atividade da Altus depende de um grande número de profissionais e da capacidade de atrair, contratar, treinar e manter pessoal qualificado que atue em equipes comerciais, técnicas e administrativas, entre outras. A perda dos seus serviços poderá atrasar ou impedir significativamente a realização dos objetivos dos negócios.

Ademais, a conjuntura econômica poderá influenciar a capacidade de retenção de empregados, devido ao aumento da concorrência direta ou indireta por recursos humanos, elevando a taxa de turnover, podendo, assim, causar efeito adverso significativo nos negócios, situação financeira, resultados operacionais e fluxos de caixa.

Adicionalmente, há forte e contínua concorrência no setor de atuação da Companhia quanto à contratação de profissionais nas áreas operacional, técnica e em outras. É possível que a empresa não consiga atrair, treinar e manter pessoal com as necessárias qualificações para atender os clientes, o que poderá afetar materialmente o seu negócio, os resultados operacionais e a situação financeira.

Riscos de imagem

Impactos negativos na imagem da Companhia poderão refletir na sua credibilidade, afetando adversamente seus resultados operacionais e financeiros. Seus produtos e identidade corporativa podem sofrer uma desvalorização caso surja qualquer problema que traga prejuízos à sua imagem institucional.

As decisões de compra por parte dos seus clientes podem ser afetadas por fatores como o reconhecimento da marca, qualidade e desempenho do produto. Se, por qualquer razão, seus clientes acreditarem que a Companhia não transmite uma boa imagem corporativa, suas atividades, situação financeira e resultados operacionais poderão ser adversa e materialmente afetados.

 Decisões desfavoráveis em processos legais, administrativos e arbitrais podem afetar adversamente a empresa.

A Companhia é e pode ser réu em processos judiciais, administrativos e arbitrais no curso normal dos seus negócios, cujos resultados podem ser desfavoráveis. Decisões contrárias aos seus interesses, que eventualmente alcancem valores substanciais ou impeçam a realização dos negócios conforme inicialmente planejados, poderão causar um efeito adverso.

Dessa forma, a decisão final desses processos pode exceder as reservas da Companhia. Caso as provisões não sejam suficientes para pagar tais contingências quando devidas, serão incorridos em custos maiores que os estimados, os quais, se significativos, poderão afetar adversamente nossos resultados operacionais e financeiros.

 A Companhia pode precisar de recursos adicionais no futuro, os quais podem não ser disponibilizados. Qualquer capital adicional captado por meio da venda de suas ações poderá diluir a participação acionária do investidor na empresa.

A Altus pode precisar de recursos adicionais e pode optar por obtê-los por meio de colocação pública ou privada de títulos de dívida, ou de ações, ou outros valores mobiliários conversíveis em ações.

Assim, na hipótese de financiamentos públicos ou privados não estarem disponíveis, ou caso assim decidam os acionistas, tais recursos adicionais poderão ser obtidos por meio de aumento do seu capital social. A captação de recursos adicionais por meio de emissão pública de ações pode não prever direito de preferência aos atuais acionistas, o que poderá resultar na diluição da participação do investidor nas suas ações.

 As medidas de segurança de TI poderão ser violadas ou comprometidas e, assim, a Altus poderá sofrer indisponibilidades imprevisíveis de sistema.

Qualquer pessoa que elidir as medidas de segurança poderia apropriar-se indevidamente de informações, provocar interrupções nos serviços ou nas operações. Por se tratar de rede pública, a Internet permite que dados sejam enviados a partir de muitas fontes. Caso as medidas de segurança da Companhia sejam inadequadas para impedir tais violações, seus negócios poderão ser prejudicados.

Ademais, a empresa pode ser obrigada a dispender recursos financeiros significativos para se proteger da ameaça de quebras de segurança e para minimizar os problemas causados por violações, bem como por qualquer indisponibilidade dos sistemas internos de modo geral, mesmo que por outras razões, podendo afetar seus negócios e receitas.

Os interesses dos acionistas controladores da Companhia podem ser conflitantes com os interesses de seus investidores.

Os acionistas controladores da Companhia têm poderes para, entre outras matérias, eleger a maioria dos membros do conselho de administração da Companhia e determinar o resultado de deliberações que exijam aprovação de acionistas, inclusive em operações com partes relacionadas, reorganizações societárias, alienações de ativos, parcerias e a época do pagamento de quaisquer dividendos futuros, observadas as exigências de pagamento do dividendo obrigatório e outras exigências e restrições impostas pela Lei das Sociedades por Ações.

Os acionistas controladores poderão ter interesse em realizar aquisições, alienações de ativos, parcerias, buscar financiamentos ou operações similares que, ainda que adotados no melhor interesse da Companhia, podem ser conflitantes com os interesses dos seus investidores.

 O preço de mercado das ações da Companhia pode ser extremamente volátil.

O preço de mercado das ações da Companhia reflete determinadas expectativas sobre o desempenho e crescimento futuros, particularmente a cada trimestre. No entanto, suas receitas podem variar entre os trimestres e causar variações significativas nos resultados operacionais e financeiros e na taxa de crescimento em relação a períodos anteriores.

Qualquer queda em nas receitas ou lucros relativos a suas projeções, ou projeções de analistas de mercado, poderá ter um efeito adverso imediato no preço de mercado das ações. Adicionalmente, o preço destas ações pode estar sujeito a variações não diretamente relacionadas ao desempenho individual da Altus, mas ao desempenho de outras companhias comparáveis.

O preço de mercado das ações da Companhia pode variar significativamente em resposta a diversos fatores, incluindo: i) o anúncio de novos produtos ou aperfeiçoamentos dos produtos existentes da Companhia ou dos seus concorrentes; ii) inovações tecnológicas da Companhia ou dos seus concorrentes; iii) variações trimestrais nos resultados operacionais da Companhia ou dos seus concorrentes; iv) alterações nas receitas e taxas de crescimento de determinadas unidades de negócios ou produtos específicos, ou, ainda, categorias de produtos; v) especulação da mídia ou do mercado financeiro; vi) condições gerais de mercado relacionadas ao mercado; e vii) anúncio e conclusão de fusão ou outras transações significativas pela Companhia ou por seus concorrentes.

 Um mercado líquido para as ações da Altus poderá não se desenvolver, fazendo com que seus acionistas possam enfrentar dificuldades para venderem suas ações ao preço e na ocasião em que desejarem.

O mercado de ações brasileiro é significativamente menos líquido do que os principais mercados de ações internacionais, tais como o dos Estados Unidos e de certos países da Europa. Algumas características do mercado de ações brasileiro podem limitar substancialmente a liquidez deste mercado. Caso um mercado líquido para as ações da Altus não se desenvolva, seus acionistas poderão enfrentar dificuldades para vender suas ações emitidas ao preço e na ocasião em que desejarem.

A participação dos acionistas poderá ser diluída caso a Companhia opte por captar recursos por meio da emissão de novas ações.

A Companhia pode captar recursos por meio da emissão pública ou privada de novas ações, seja para dar continuidade ao seu plano de crescimento ou por outras razões. Caso o preço de emissão dessas ações exceda o valor contábil, os acionistas que subscreverem tais ações poderão sofrer a diluição do valor patrimonial de seu investimento.

 A empresa poderá necessitar de recursos adicionais no futuro, que poderão não estar disponíveis em montantes compatíveis com suas necessidades e em condições favoráveis a seus interesses.

A empresa poderá necessitar de recursos adicionais no futuro, seja para dar continuidade ao seu plano de crescimento ou para outras razões. Esses recursos poderão não estar disponíveis nos montantes compatíveis com suas necessidades ou em condições favoráveis aos seus interesses. Caso a Companhia necessite de recursos de terceiros, tais como empréstimos e financiamentos, não poderá garantir que condições como prazo, custo e garantias sejam favoráveis. A eventual captação de recursos de terceiros em condições desfavoráveis poderá afetar adversamente seus resultados e, consequentemente, reduzir o valor das suas ações.

 Os acionistas da Companhia poderão não receber quaisquer dividendos ou juros sobre o capital próprio.

De acordo com o seu Estatuto Social, a Altus deverá distribuir aos seus acionistas no mínimo 25% do lucro líquido ajustado em conformidade com a Lei das Sociedades por Ações. No entanto, a empresa poderá deixar de distribuir dividendos ou juros sobre o capital próprio em algumas hipóteses, como na inexistência de lucro líquido no exercício social ou na inexistência de saldo positivo nas contas de lucros acumulados e reservas de lucros. De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, a distribuição de dividendos deixará de ser obrigatória no exercício social em que os órgãos da administração informarem à Assembleia Geral Ordinária serem os dividendos incompatíveis com a situação financeira da empresa.

 A produção e as receitas da Altus poderão ser adversamente afetadas se seus fornecedores atrasarem ou não cumprirem com suas obrigações ou se houver greve nos serviços alfandegários ou portuários.

Atrasos ou incapacidade de cumprimento das obrigações contratuais por parte dos fornecedores poderá afetar adversamente a produção, as vendas e as receitas da Altus. No caso de atrasos ou não cumprimento das obrigações por parte dos mesmos, poderão ocorrer efeitos adversos.

 Uma queda nas vendas ou perda de clientes importantes poderá reduzir as receitas e a rentabilidade da Companhia.

A Companhia pode não conseguir manter ou renovar os contratos existentes com seus clientes importantes. Seu sucesso depende, de certa forma, da sua capacidade de reter seus clientes significativos e manter ou aumentar o nível das suas receitas oriundas destes clientes, incluindo, particularmente, as receitas de determinados contratos de médio e longo prazos. Como resultado da queda nos negócios ou por outros motivos comerciais, a empresa estará exposta à redução no volume de processamento por parte dos seus clientes, o que pode diminuir o volume de serviços prestados e o preço de tais serviços.

Caso a Altus venha a perder um de seus clientes significativos ou diversos outros clientes, tal fato poderá ter um efeito adverso nos negócios, situação financeira, resultados operacionais e fluxos de caixa. Adicionalmente, se falhar em antecipar mudanças tecnológicas ou melhorar, integrar e atualizar seus produtos e serviços de maneira rápida e de acordo com o ambiente regulatório e econômico de seus clientes, ou posição ou preço dos seus produtos e serviços para atender a demanda do mercado, os clientes podem optar em não adquirir novos produtos e serviços, o que pode ter um impacto adverso significativo em nos negócios, situação financeira, resultados operacionais e fluxos de caixa.

 O caixa da Companhia pode ser adversamente afetado pelo aumento na inadimplência dos seus clientes.

A Companhia pode sofrer perdas decorrentes de inadimplência de suas contrapartes. A mesma possui uma ampla base de clientes ativos e em caso de inadimplência permanente de um cliente ou mais clientes relevantes ou de um grupo de clientes ou mais, a Companhia poderá sofrer um efeito adverso nos seus negócios, situação financeira, resultados operacionais e fluxos de caixa. As hipóteses que podem gerar a interrupção no pagamento destes clientes incluem quebras de contrato por fusões ou aquisições, falha nos negócios, término de vigência, recuperação judicial ou extrajudicial, falência e outros. Além disso, uma falha da Companhia na análise de crédito ou no acompanhamento da situação financeira destes clientes pode provocar uma falha na identificação prévia deste risco.

 A Altus opera em um mercado altamente competitivo, o que pode afetar adversamente sua participação de mercado e estratégia de preços.

A Altus enfrenta uma concorrência forte de um grupo concentrado de concorrentes locais e internacionais em todas as áreas do seu negócio e poderá ainda enfrentar a concorrência de novos participantes.

Sua participação de mercado poderá ser reduzida se não for capaz de se manter competitiva. Isso poderá ocorrer se não mantiver preços e vendas compatíveis com seus concorrentes ou se os seus concorrentes adquirirem ou introduzirem novos produtos ou adicionarem novas funcionalidades aos produtos existentes por meio de avanços tecnológicos ou modernizações impulsionadas por exigências regulatórias ou econômicas.

O alto nível de concorrência neste mercado pode limitar a capacidade de crescimento da Companhia ou exercer pressão sobre os preços dos seus produtos e serviços, reduzindo suas receitas e afetando adversamente os seus negócios, situação financeira, resultados operacionais e fluxos de caixa.

 A rápida evolução tecnológica é um risco permanente do mercado de atuação.

A capacidade de manter uma posição de liderança no mercado no futuro dependerá da capacidade da Altus de desenvolver novas soluções ou de se adaptar a mudanças tecnológicas e de padrões de mercado, bem como de melhorar o desempenho dos seus serviços e respectiva confiabilidade. As adaptações às mudanças tecnológicas podem envolver investimentos substanciais, que poderão afetar seus resultados operacionais e situação financeira.

Riscos relacionados à regulação dos setores em que o emissor atue

Qualquer mudança na legislação, ligada ao negócio da companhia, pode afetar adversamente suas operações, custos, rentabilidade e competitividade, diante das potenciais dificuldades que a empresa poderá ter para atualizar e/ou criar novas versões de seus produtos por exigências legais advindas de mudanças da regulamentação e/ou legislação fiscal.

 A Companhia pode enfrentar dificuldades no que diz respeito à expansão de seus produtos em mercados estrangeiros.

A Companhia pode enfrentar as seguintes dificuldades, dentre outras, relacionadas aos mercados estrangeiros em que atualmente opera ou operará no futuro: i) mudanças regulatórias imprevistas; ii) incapacidade de atrair pessoal e gerir operações fora do Brasil; iii) mudança da legislação tributária; iv) mudanças das políticas e regulamentos comerciais e de investimento; v) dificuldades no registro e proteção de marcas e softwares; vi) adoção de medidas de proteção, subsídio e outras formas de favorecimento governamental a concorrentes originários de tais mercados estrangeiros; e vii) barreiras culturais e linguísticas. Caso um ou mais desses riscos se materializarem, e a Companhia não for capaz de superar essas dificuldades, a Companhia poderá ficar incapacitada de implementar sua estratégia de expansão internacional.

Expectativas de alterações na exposição aos fatores de risco

A Companhia tem como prática a análise constante dos riscos aos quais está exposta e que possam afetar seus negócios, sua situação financeira e os resultados de suas operações de forma adversa. A Altus Sistemas de Automação S.A. está constantemente monitorando mudanças no cenário macroeconômico e setorial que possam influenciar suas atividades, através do acompanhamento dos principais indicadores de desempenho. Para isto, a Companhia adota política de foco contínuo na disciplina financeira e na gestão conservadora do caixa.

Atualmente, a empresa vislumbra uma redução da sua exposição ao risco ligado a capacidade de desenvolver novos produtos e serviços, bem como aperfeiçoar e adaptar seus produtos e serviços às rápidas mudanças tecnológicas, visto que a inovação constante em seus produtos e serviços é sua característica predominante. Através de investimentos contínuos em pesquisa e desenvolvimento e de uma equipe altamente qualificada, a empresa gera tecnologia e equipamentos de classe mundial para automação.

Sua capacidade de desenvolver soluções, somada a consistente relação com o meio acadêmico e com entidades internacionais, fazem o processo de P&D da empresa ser considerado um dos mais modernos do mundo.

Por meio do apoio de instituições como a FINEP e o BNDES, a Altus recebe investimentos para o desenvolvimento de novos produtos, aquisição de hardware e de software, marketing, treinamento e certificação de processos. Dessa forma, consolida-se como referência em tecnologias e equipamentos para automação e controle de processos industriais.

Quanto aos riscos vinculados a defeitos, erros e falhas nos seus produtos, a Companhia visualiza uma menor exposição, já que realiza rigosos testes, controle de qualidade e inspeções ao longo do processo produtivo, conforme estabelecido pelos Procedimentos de Processo (PRs) referentes a cada etapa do fluxo de produção.

Através da OP (Ordem de Produção) são identificadas as etapas pelas quais os produtos devem passar, seguindo um fluxo de processo. Produtos são retidos até que as etapas anteriores requeridas tenham sido concluídas e lançadas no sistema, conforme o procedimento descrito no PRI006. O sistema só permitirá a entrada em estoque e expedição de produtos caso todas as etapas da ordem de produção tenham sido executadas e apontadas no sistema. Esse procedimento garante que nenhum produto seja expedido até que todas as etapas especificadas no roteiro de produção tenham sido satisfatoriamente completadas.

Por sua vez, os testes a que são submetidos os produtos Altus, durante o processo de produção, estão descritos nas Ems (Especificação de Material) de cada produto.

Dessa forma, os riscos vinculados a possíveis defeitos, erros ou falhas que possam provocar atraso nas entregas do produto são minimizados, de forma a prevenir a Companhia em relação a custos adicionais e perdas de clientes.

Quanto à manutenção do seu corpo de coloboradores, a Altus investe no desenvolvimento pessoal e profissional do seu público interno. Busca combinar as necessidades individuais e organizacionais com melhorias das condições de trabalho. Sendo que o planejamento de carreira dos profissionais é realizada por meio da gestão contínua do desempenho onde o potencial de cada um e suas aspirações é avaliado.

Assim, com um plano de desenvolvimento individual, o público interno é preparado para atuar em diferentes áreas da empresa, ao mesmo tempo que a Companhia pratica uma política salarial competitiva e possui programa de participação nos lucros e resultados, entre outros benefícios, contribuindo, desta forma, para a manutenção do seu quadro de colaboradoradores.

Além disso, a Altus possui o programa de desenvolvimento de futuros talentos, cujo objetivo é preparar novos profissionais para responder aos desafios da empresa. Durante ele, os estagiários participam de atividades de integração e treinamentos que contribuem para a ampliação das suas habilidades técnicas e visão de negócios.

Assim, através do seu programa de Gestão de Recursos Humanos, cujo objetivo é atrair, reter, desenvolver, gerenciar e manter pessoal capacitado, motivado e saudável na empresa, a Companhia espera uma redução da sua exposição ao risco vinculado a perda de profissionais importantes para os seus negócios.

A Altus também não visualiza um risco importante em relação a sua imagem institucional, já que procura preservá-la de forma transparente, divulgando suas demonstrações financeiras e seu balanço social periodicamente.

A Companhia ainda espera uma redução permanente da sua exposição à decisões desfavoráveis em processos legais, administrativos e arbitrais, já que atende as legislações pertinentes.

Quanto aos riscos inerentes a disponibilidade de recursos adicionais, a Companhia visa viabilizar as operações da empresa através da gestão eficiente dos recursos financeiros, incluindo a disponibilização de informações para a tomada de decisões com agilidade e qualidade, atendendo exigências legais e fiscais.

Assim, seus prazos de recebimento, pagamento e pontualidade financeira são alinhados com políticas específicas definidas pela alta direção da Altus, de forma a a gerir os recursos disponíveis minimizando os riscos vinculados à sua escassez.

E, quanto aos riscos vinculados a segurança de TI, a Companhia espera uma menor exposição, pois dispõe de um gerenciamento das rotinas de segurança, além de propor melhorias nos sistemas de informações utilizados na empresa para promover mais agilidade e eficácia em processos e ganhos de produtividade.

A Companhia considera que os riscos relacionados aos seus controladores, diretos e indiretos, não são representativos, já que seu grupo de controle é composto, principalmente pelos próprios fundadores da Altus. Desta forma, não oferecendo margem para importantes conflitos de interesses que possam comprometer o negócio da Companhia.

A Companhia reconhece a importância dos riscos vinculados às oscilações das suas ações e reitera, o preço de mercado das suas ações pode ser volátil, principalmente diante das variações da sua receita e do seu lucro no decorrer dos quatro trimestres de cada ano, bem como devido ao desempenho de outras Companhias comparáveis.

Além disso, esta variável ainda pode oscilar em resposta: i) ao anúncio de novos produtos ou aperfeiçoamentos dos produtos existentes da Companhia ou dos seus concorrentes; ii) inovações tecnológicas da Companhia ou dos seus concorrentes; iii) especulação da mídia ou do mercado financeiro; iv) condições gerais relacionadas ao mercado; e v) anúncio e conclusão de fusão ou outras transações significativas pela Companhia ou por seus concorrentes.

Adicionalmente, a Altus alerta que há a possibilidade de não se desenvolver um mercado líquido para suas ações, devido às características do mercado de ações brasileiro que podem limitar substancialmente a liquidez deste mercado.

Além disso, reconhece que a participação dos seus acionistas poderá ser diluída caso a Companhia opte por captar recursos por meio da emissão de novas ações, bem como poderá necessitar de recursos adicionais no futuro, que poderão não estar disponíveis em montantes compatíveis com suas necessidades e em condições favoráveis aos seus interesses.

E, por último, lembra que os acionistas da Companhia poderão não receber quaisquer dividendos ou juros sobre o capital próprio, como na inexistência de lucro líquido no exercício social ou na inexistência de saldo positivo nas contas de lucros acumulados e reservas de lucros.

A Altus considera que os riscos vinculados ao fornecimento de insumos e serviços por parte dos seus fornecedores não se traduzem em grandes impedimentos, já que não esteve exposta a atrasos e problemas com serviços alfandegários ou portuários de forma recorrente.

Além disso, seus pedidos e compras são realizados de uma forma que seus fornecedores podem planejar os períodos de entrega com antecedência, dando espaço, assim, para o cumprimento eficaz dos contratos.

A Companhia reconhece o risco importante atrelado aos seus clientes, pois seu negócio está vinculado a uma esforço de vendas importante, principalmente junto à esfera pública.

Por outro lado, a Altus é uma empresa de mais de 30 anos que tem mantido e renovado contratos importantes de forma a reter clientes significativos para os seus negócios, e que se considera pouco exposta à inadimplência dos seus clientes, visto o rigor dos contratos negociados.

A Altus reconhece o crescimento do risco ligado ao mercado onde opera, principalmente por ser caracterizado pela alta competitividade no que refere se ao desenvolvimento de novas tecnologias.

Por isso, a Companhia enfrenta uma concorrência forte de um grupo concentrado de concorrentes locais e internacionais em todas as áreas do seu negócio e poderá ainda enfrentar a concorrência de novos participantes.

A Companhia julga que os riscos vinculados à regulação não são representativos, já que respeita as regulações pertinentes ao negócio já existentes, e dispõe de estrutura necessária e suficente para operacionalizar potenciais adaptaçãos sugeriadas pela esfera legal.

Apesar da Companhia estar exposta à dificuldades de expansão no mercado internacional, avalia este risco como decrescente uma vez dispõe de produtos competitivos neste mercado.