Arezzo
- Principais riscos que a própria Companhia enxerga e assume

Principais riscos da Companhia

Podemos não conseguir inaugurar e operar novas lojas ou ampliar nossa rede de franqueados ou multimarcas com sucesso.

Um dos pilares de nossa estratégia de crescimento é nossa capacidade de ampliar nossa rede de franqueados com sucesso, inaugurar e operar novas lojas próprias ou aumentar nossa penetração em lojas multimarcas. Essa capacidade pode ser afetada por inúmeros fatores que são alheios ao nosso controle, tais como expansão de nossos competidores e o consequente aumento da concorrência por pontos estratégicos de vendas, o surgimento de novos concorrentes para o segmento de calçados e acessórios femininos, a dificuldade de encontrar locais adequados para a abertura de novas lojas, franquias, o aumento da participação dos concorrentes no “mix” de produtos das lojas multimarcas e as questões de mercado que podem afetar a demanda por nossos produtos, dentre outros.

Além disso, a abertura de novas lojas ou franquias poderá não ser concluída ao custo e no momento que entendamos serem apropriados. Dentre os fatores que podem impossibilitar ou prejudicar a abertura de novas lojas ou ampliação da nossa rede de franqueados estão à indisponibilidade de locais adequados, a negociação dos termos contratuais do aluguel dos imóveis adequados, a indisponibilidade de contratar ou treinar vendedores qualificados e o atraso ou aumento nos custos associados à reforma do imóvel.

Outros riscos relacionados à expansão de franquias, à abertura de novas lojas próprias ou à nossa presença em lojas multimarcas são:

a) caso as novas lojas, franquias ou nossos clientes multimarcas não mantenham e/ou não aprimorem a identidade de nossas marcas, estas podem ser enfraquecidas e nossas vendas podem diminuir;

b) caso não consigamos abrir franquias ou lojas próprias em lugares privilegiados, ou contratar e treinar funcionários qualificados para nossas franquias ou nossas lojas próprias, podemos ser incapazes de conduzir nossa expansão com êxito;

c) caso haja fornecimento insuficiente por terceiros de matérias-primas e dos produtos que comercializamos em relação à nova demanda resultante de nossa estratégia de expansão, podemos não ser capazes de honrar nossos compromissos;

d) caso o interesse dos consumidores (e, consequentemente, a demanda dos lojistas) de lojas multimarcas e franqueado por nossos produtos se reduza;

e) caso não consigamos abrir novas lojas próprias nos prazos por nós desejados, em função dos órgãos envolvidos em referida abertura, tais como Juntas Comerciais, Prefeituras, Secretaria da Receita Estadual, dentre outros, podemos perder oportunidades de negócio; e

f) caso enfrentemos dificuldade de atuar em novos mercados em razão do pouco conhecimento específico que detemos destes poderemos ter que arcar com os custos da dificuldade.

Se não tivermos sucesso na abertura de novas lojas, na expansão de nossa rede de franquias e no aumento das vendas dos nossos clientes multimarcas, nossos negócios, nosso resultado operacional e nossa situação financeira poderão ser adversamente impactados.

Nossa incapacidade de manter nossas lojas próprias e franquias em shopping centers frequentados por nosso público-alvo ou de abrir novas lojas próprias e franquias em tais shopping centers, bem como a redução no tráfego de consumidores em tais shopping centers, poderão impactar negativamente os resultados de nossas operações.

Em 31 de março de 2012, 214 de nossas 292 franquias e 33 de nossas 46 lojas próprias estavam localizadas em shopping centers. Buscamos constantemente identificar pontos estratégicos em shopping centers e avaliar oportunidades de imóveis para a abertura de novas franquias ou lojas próprias, bem como aprimorar nossa penetração em lojas multimarcas bem localizadas, de modo a continuarmos próximos ao nosso público-alvo. Acreditamos que parte considerável do nosso volume de venda, da nossa produtividade por metro quadrado, com relação as nossas franquias ou lojas próprias, é resultado do tráfego de pessoas por tais shopping centers, que resultam em elevado fluxo de consumidores nas nossas lojas. A redução no tráfego de consumidores ou nossa incapacidade de manter nossas lojas próprias e franquias em tais shopping centers pode reduzir significativamente nossas vendas diretamente ou através de franqueados, o que impactaria adversamente nossos resultados operacionais e situação financeira.

Adicionalmente, se não houver expansão do número de shopping centers frequentados por nosso público-alvo, nossa capacidade de abrir novas lojas, franquias ou fornecer para novos clientes multimarcas poderá limitar-se, impactando adversamente nossos resultados.

Além disso, em alguns contratos com shopping centers há vedação de abertura de novas lojas ou franquias em determinado raio de distância do local do shopping center, razão pela qual podemos ser impedidos de abrir novas lojas em determinados pontos.

Eventuais problemas de relacionamento com nossa rede de franqueados poderão impactar adversamente nossas operações e resultados.

Parcela significativa de nossos produtos é comercializada por meio de uma rede de franqueados. No exercício encerrado em 31 de dezembro de 2011, 49,9% da nossa receita adveio da nossa rede de franquias. Não podemos garantir que conseguiremos manter um bom relacionamento com os nossos franqueados.

Temos como parte de nosso processo de seleção de candidatos a operadores de unidades franqueadas, a celebração de um pré-contrato de franquia, pelo qual o candidato obriga-se a cumprir todas as condições necessárias para implementação de uma unidade franqueada, a qual se completa com a celebração de contrato de franquia definitivo. Dentre os requisitos, nossos franqueados participam de treinamento inicial, pelo qual verificamos sua adequação aos padrões de qualificação estabelecidos pela franquia. Por meio da concessão da franquia, o franqueado obriga-se a, dentre outros, somente adquirir produtos oferecidos por nós, adotar todos os padrões operacionais relativos à nossa rede de franquias, tais como especificações e padrões para comercialização de produtos, controle de estoque, e orientações acerca de práticas, políticas comerciais e gestão comercial. Adicionalmente, o franqueado compromete-se a manter um volume mínimo de produtos em estoque, destinar, mensalmente, 4,1% do valor bruto das compras efetuadas a um fundo de propaganda nacional para o desenvolvimento de nossa estratégia de marketing e publicidade. Com a concessão da franquia, outorgamos ao franqueado o direito, não exclusivo, para utilização do nosso padrão visual (incluindo, mas não se limitando ao projeto arquitetônico interno e externo da rede de franquias, letreiros, vitrines, lay-out) e das nossas marcas e realizamos periodicamente inspeções e verificações necessárias para constar que nossas unidades franqueadas estão instaladas e funcionando de acordo com os padrões estabelecidos em nossos manuais.

Adicionalmente, poderão ocorrer problemas inerentes ao negócio de franquias, dentre os quais se incluem a inadimplência e atrasos nos pagamentos por parte de nossos franqueados, acarretando potenciais reflexos negativos em nossas operações e nossos resultados. Qualquer destes fatores poderá impactar adversamente nossos resultados.

Podemos não responder de forma eficiente às mudanças nas tendências da moda e preferências de nossos clientes.

Competimos com diversas outras marcas de calçados femininos em relação a preço, qualidade, estilo, experiência de compra, promoções, localização e decoração das lojas.

Acreditamos que a venda de produtos diferenciados e a satisfação dos clientes sejam um dos pontos mais desafiadores de nosso negócio. As preferências dos consumidores e as tendências da moda são voláteis e tendem a mudar rapidamente, particularmente para calçados femininos.

O sucesso de nossas vendas depende de nossa habilidade de antecipar e responder rapidamente às mudanças e tendências da moda, bem como às preferências de nossos clientes. Se não formos capazes de adequar nossos produtos à preferência dos clientes, poderemos aumentar nossos níveis de estoque e não vender os produtos a um valor lucrativo.

Igualmente, não podemos garantir que vamos conseguir desenvolver eventuais novos produtos com a mesma habilidade que temos desenvolvido os produtos atuais. Qualquer falha em antecipar, identificar, desenvolver novos produtos e responder às mudanças de tendência na moda pode afetar adversamente a aceitação de nossas mercadorias, imagem das nossas marcas perante nosso público-alvo, impactando adversamente nosso negócio, nossos resultados e nossa condição financeira.

O segmento de calçados e acessórios femininos acompanha constantemente as tendências mundiais de moda e as preferências dos consumidores. É esperado que novos produtos sejam produzidos a fim de atender à demanda e o interesse dos nossos clientes. Podemos, eventualmente, desenvolver produtos que não sejam comercialmente viáveis, em decorrência da nossa falha em identificar corretamente a demanda de nossos consumidores. Nesse sentido, podemos não ser capazes de obter as mesmas vendas e margens atualmente obtidas com as marcas e produtos de nosso portfólio. Caso não consigamos acompanhar as tendências de moda ou identificar a preferência de nossos consumidores, nossos negócios, nossos resultados operacionais e nossa condição financeira poderão ser afetados de maneira adversa e relevante.

Dependemos do sistema de transportes e infra-estrutura da Cidade de Campo Bom, no Estado do Rio Grande do Sul, de onde parte a distribuição das nossas mercadorias para as nossas lojas.

A distribuição de mercadorias para todas as nossas lojas parte do nosso centro de distribuição, localizado na Cidade de Campo Bom, no Estado do Rio Grande do Sul. Qualquer interrupção significativa ou diminuição de utilização na infra-estrutura de transportes da Cidade de Campo Bom ou em sua operação, devido a desastres naturais, incêndios, acidentes, falhas sistêmicas ou outras causas imprevistas podem atrasar ou prejudicar nossa capacidade de distribuir mercadorias para nossas lojas e ocasionar queda em nossas vendas, o que poderá impactar nossos resultados financeiros e operacionais.

Nós, nossos franqueados e nossos clientes multimarcas podemos não obter êxito na renovação de nossos contratos de aluguéis em pontos estratégicos e de alta visibilidade.

A maioria de nossas lojas próprias bem como as franquias e nossos clientes multimarcas está localizada em pontos estratégicos e de alta visibilidade. Caso não consigamos renovar os contratos de aluguéis das nossas lojas e/ou de nossas franquias, ou caso nossos clientes multimarcas não consigam renovar seus contratos de aluguéis em termos razoáveis, ou caso sejamos obrigados a alterar a localização de nossas lojas e/ou de nossas franquias, ou ainda caso nossos clientes multimarcas sejam obrigados a alterar a localização de suas lojas para pontos que não têm a mesma visibilidade que possuímos atualmente, nossas vendas podem ser afetadas negativamente.

Um percentual substancial de nosso faturamento é proveniente da marca Arezzo.

Operamos atualmente com quatro marcas (Arezzo, Schutz, Anacapri e Alexandre Birman), sendo que, no período de doze meses encerrado em 31 de dezembro de 2011, a marca Arezzo foi responsável por 69,8% da nossa receita de venda de mercadorias e serviços consolidada no mercado doméstico. Não há como assegurar que os produtos comercializados com a marca Arezzo continuarão a ter a penetração e o apelo atual e que os produtos das demais marcas comercializados assegurarão a manutenção dos níveis atuais de faturamento e lucratividade, em caso de diminuição do faturamento com a venda de produtos da marca Arezzo.

Podemos não manter o valor de nossas marcas ou não conseguir desenvolver novas marcas com sucesso o que poderá impactar nossas vendas adversamente.

Nosso sucesso depende, em grande parte, do valor de nossas marcas. Os nomes “Arezzo”, “Schutz”, “Anacapri” e “Alexandre Birman” e suas imagens são essenciais para nossos negócios e para nossa estratégia de crescimento. Manter, promover e bem posicionar nossas marcas dependerá significativamente do êxito de nossos esforços de marketing e nossa capacidade de manter o reconhecimento de nossas marcas como marcas de alta qualidade entre os consumidores. Nossas marcas podem ser afetadas adversamente caso não consigamos atingir esses objetivos, ou se nossa imagem for prejudicada. Quaisquer desses eventos podem resultar na queda do nosso volume de vendas e impactar adversamente nossos resultados operacionais. Adicionalmente, a introdução de novas linhas de produtos, caso não seja bem sucedida, pode afetar o valor de nossas marcas e, consequentemente, nossos resultados operacionais.

Adicionalmente, podemos, eventualmente, buscar a aquisição e/ou desenvolvimento de marcas voltadas a nichos de mercados diferentes daqueles que atuamos atualmente. Não podemos garantir que vamos conseguir desenvolver eventuais novas marcas com a mesma habilidade que temos desenvolvido as marcas atuais.

Existem riscos para os quais não possuímos cobertura de seguros.

Embora mantenhamos contratos de seguro dentro das práticas usuais de mercado, existem determinados tipos de risco que podem não estar cobertos pelas apólices contratadas (tais como guerra, caso fortuito e força maior ou interrupção de certas atividades). Assim, na hipótese de ocorrência de quaisquer desses eventos não cobertos, poderemos incorrer em custos adicionais, afetando os nossos resultados operacionais. Além disso, não podemos garantir que, mesmo na hipótese da ocorrência de um sinistro coberto por nossas apólices, o pagamento do seguro será suficiente para cobrir os danos decorrentes de tal sinistro.

A eventual perda de membros da nossa alta administração e/ou a incapacidade de atrair e manter pessoal qualificado pode ter efeito adverso relevante sobre as nossas atividades, situação financeira e resultados operacionais.

Nosso desempenho depende em grande parte de esforços e da capacidade da nossa alta Administração, formada por experientes executivos e funcionários-chave, que detêm amplo conhecimento do nosso negócio especialmente nossos fundadores e administradores Anderson Birman e Alexandre Café Birman. A perda dos membros da nossa alta Administração especialmente os anteriormente citados poderá afetar de modo adverso e relevante nossos negócios, nosso resultado operacional e financeiro. Adicionalmente, caso venhamos a perder algum desses profissionais-chaves, teremos que atrair novos profissionais altamente qualificados para substituí-los. Se não formos capazes de atrair ou manter profissionais qualificados para administrar e expandir nossas operações, podemos não ter capacidade para conduzir nosso negócio com sucesso e, consequentemente, nossos resultados operacional e financeiro poderão ser adversamente afetados.

Problemas em nossos sistemas de tecnologia da informação, ou a impossibilidade de atualizá-los, poderão impactar adversamente nossas operações e nosso controle de estoque.

Nossas operações dependem em grande parte do nosso sistema de informação, que é importante ferramenta de administração de nossos recursos e controle de nosso estoque.

Problemas de administração ou de segurança em nossos sistemas, bem como a impossibilidade de atualizá-los de maneira constante podem causar temporariamente a interrupção de seu funcionamento. Se não formos capazes de efetuar os reparos ou as atualizações a tempo e se essa eventual interrupção se prolongar, nossas operações e nossos controles operacionais e financeiros podem ser prejudicados, afetando adversamente nossos resultados.

Nosso resultado poderá ser afetado adversamente pela não obtenção ou renovação, em prazo adequado, das licenças municipais e do corpo de bombeiros.

As lojas, fábrica, centros de distribuição e outros imóveis que ocupamos ou podemos vir a ocupar estão sujeitos a licenciamentos municipais e do corpo de bombeiros. Não podemos assegurar que obteremos tais licenças, ou, se for o caso, a renovação destas licenças em prazos adequados. Também não podemos assegurar que a obtenção destas licenças ocorrerá dentro do cronograma previsto de abertura de novas lojas ou que teremos todas as licenças exigidas, pendência que ocorre em determinadas lojas atualmente. A falta de uma destas licenças ou o indeferimento da sua obtenção ou renovação pode implicar penalidades que variam desde a aplicação de multas até o fechamento das atividades do respectivo imóvel. A imposição destas penalidades, em especial o fechamento de unidades, poderá ter um efeito adverso em nossos resultados operacionais.

Um processo penal em curso contra nosso Acionista Controlador e Presidente do Conselho de Administração pode nos afetar negativamente.

O Sr. Anderson Lemos Birman é réu num processo penal em curso na Comarca de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, ainda não julgado. Alega-se, em essência, que a Companhia teria ordenado remessas ilegais de recursos financeiros ao exterior, no valor total de US$559.202,08, no período compreendido entre 2000 e 2002 e que o Sr. Anderson Lemos Birman teria cometido tal alegada prática de evasão de divisas. O Sr. Anderson Lemos Birman é Acionista Controlador da Companhia e Presidente do Conselho de Administração. Caso seja proferida uma decisão final condenatória transitada em julgado contra ele, ele poderá ser impedido de continuar a exercer suas funções na administração da Companhia e, dependendo do desenvolvimento desse processo, a reputação da empresa perante clientes, fornecedores e investidores poderá ser afetada de uma maneira adversa e relevante. Além disso, o Sr. Anderson Lemos Birman poderá ter de alocar parte substancial de seu tempo e atenção para o acompanhamento e monitoramento desse processo e dos efeitos que ele poderá ter sobre as atividades da Companhia, o que poderá desviar de maneira relevante o tempo e a atenção que deveriam ser destinados à condução dos negócios. Assim sendo, este assunto pode causar um impacto adverso relevante às atividades, aos resultados e ao valor das Ações da Companhia.

A Companhia continuará sendo controlada pelos atuais Acionistas Controladores, cujos interesses poderão divergir daqueles de outros acionistas.

De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, nosso Estatuto Social e do Regulamento do Novo Mercado, os Senhores Anderson Lemos Birman e Alexandre Café Birman ("Acionistas Controladores") têm o poder de eleger a maioria dos membros do nosso Conselho de Administração, exercer o controle geral sobre a nossa Administração, inclusive ocupando cargos em nossa Administração, e nossas Controladas, determinar nossas políticas, vender ou de alguma forma transferir ações que representem o nosso controle por eles detidas e determinar o resultado de qualquer deliberação dos nossos acionistas, inclusive operações com partes relacionadas, reorganizações societárias, a venda de todos ou substancialmente todos os ativos, ou a retirada das nossas ações do Novo Mercado, assim como determinar a época de distribuição e pagamento de quaisquer dividendos futuros. Nossos Acionistas Controladores poderão ter interesse em realizar aquisições, alienações de ativos, parcerias, busca de financiamentos, ou tomar decisões que podem ser conflitantes com os interesses dos demais acionistas e que podem não resultar em melhorias de nossos resultados operacionais.

Podemos vir a ter que captar recursos adicionais por meio da emissão de valores mobiliários, o que poderá resultar em uma diluição da participação do investidor no nosso capital social.

Poderemos vir a precisar de capital adicional no futuro, e poderemos optar por obtê-los por meio da colocação pública ou privada de valores mobiliários. Qualquer recurso adicional obtido por meio de aumento do nosso capital social poderá diluir a participação do investidor no nosso capital social.

A volatilidade e falta de liquidez do mercado de capitais brasileiro pode limitar substancialmente a capacidade de venda de ações ordinárias ao preço e tempo desejáveis pelos investidores.

O investimento em valores mobiliários negociados em países de economia emergente, tais como o Brasil, envolve frequentemente um maior grau de risco se comparado a investimentos em mercados desenvolvidos. O mercado de capitais brasileiro é significativamente menor, menos líquido, mais concentrado e geralmente mais volátil do que alguns mercados internacionais, como o dos Estados Unidos. Em 31 de dezembro de 2011, a BM&FBOVESPA representou uma capitalização bursátil de aproximadamente R$2,3 trilhões, com um volume médio diário de negociação de R$6,5 bilhões durante o ano de 2011. O mercado de capitais brasileiro é significativamente concentrado. Essas características podem limitar consideravelmente a capacidade do investidor de vender nossas Ações ao preço e no momento desejado, o que pode ter um efeito adverso significativo sobre a cotação das nossas Ações.

Os titulares de nossas Ações poderão não receber dividendos.

De acordo com a Lei de Sociedades por Ações e com nosso Estatuto Social, nossos acionistas fazem jus a um dividendo mínimo de 25% (vinte e cinco por cento) de nosso lucro líquido anual ajustado. Esses ajustes do lucro líquido para os fins de cálculo da base dos dividendos incluem contribuições a diversas reservas que efetivamente reduzem o valor disponível para o pagamento de dividendos. A despeito da exigência do dividendo obrigatório, a Lei das Sociedades por Ações permite que nós optemos por não pagar dividendos aos nossos acionistas em qualquer exercício fiscal, se o nosso Conselho de Administração determinar que essas distribuições não seriam aconselháveis em vista de nossa condição financeira.

Fornecedores

Caso não consigamos adquirir matéria-prima, ou produtos acabados produzidos por fábricas independentes, ou caso as fábricas independentes dos quais adquirimos produtos acabados confeccionem os referidos produtos de maneira insatisfatória ou fora dos prazos especificados, nossas vendas podem ser afetadas de maneira negativa e nossa condição financeira pode ser prejudicada.

Em relação à marca Arezzo, compramos todos os produtos que comercializamos e, portanto, adquirimos os produtos prontos e acabados de fábricas independentes especializadas na produção destes produtos. Em 2011, 86,3% dos produtos que comercializamos foram confeccionados por fábricas independentes. As solicitações de matérias-primas para produção própria, da marca Schutz, se dá por meio de ordens de compra e não possuímos contratos de longo prazo com nenhum fornecedor, o que pode gerar incertezas quanto aos termos e condições das futuras aquisições de matérias-primas ou produtos. Além disso, mantemos um contrato por tempo indeterminado com a Sunset Agenciamento e Intermediação Ltda. (“Sunset”), que agencia as fábricas independentes para produção de calçados e acessórios da marca Arezzo.

Não podemos garantir que manteremos uma boa relação com qualquer dessas fábricas independentes ou fornecedores, ou que conseguiremos identificar fornecedores e fábricas independentes que possam substituí-los com os mesmos níveis de qualidade de nossos produtos. Além disso, caso o contrato com a Sunset seja terminado, não podemos garantir que conseguiremos contratar uma empresa que preste serviços similares num prazo apropriado e em termos e condições aceitáveis para a nossa Companhia. Finalmente, nossos fornecedores, fábricas independentes ou mesmo a Sunset podem fornecer matérias-primas, produtos ou serviços similares a nossos concorrentes. Qualquer um desses fatores pode resultar em queda de vendas e margens, impactando adversamente nossos resultados.

Nossa exposição à volatilidade dos custos e demais eventos relacionados aos nossos insumos e dos insumos das fábricas independentes poderá causar um efeito material adverso nas nossas atividades, situação financeira e resultados operacionais.

Nossas principais matérias-primas, inclusive aquelas utilizadas por fábricas independentes estão sujeitas a substanciais flutuações de preço, que poderão causar um efeito material adverso nas nossas atividades, situação financeira e resultados operacionais. Os preços das nossas matérias-primas são influenciados por uma série de fatores sob os quais temos pequeno ou nenhum controle, tais como clima, produção agropecuária, condições econômicas internacionais e nacionais, custos de transporte e processamento, regulamentações e políticas governamentais e relação entre oferta e demanda mundial, dentre outros. Adicionalmente, podemos não ser capazes de repassar aos nossos clientes, no seu devido tempo e no volume necessário, os aumentos de custos de insumos relacionados à produção de nossos produtos, o que poderá vir a diminuir nossa margem de lucro.

Clientes

Estamos expostos a riscos relacionados à inadimplência de nossos clientes.

Somos uma companhia que atua no setor varejista e realizamos vendas a prazo de nossos produtos para consumidores finais, franqueados e multimarcas. Fatos adversos que influenciam as condições macroeconômicas brasileiras, tais como a redução do nível da atividade econômica, a desvalorização do Real, a inflação, o aumento das taxas domésticas de juros e/ou do nível de desemprego podem aumentar o índice de inadimplência de nossos clientes, causando efeito adverso relevante em nossos negócios, em nossa situação financeira e em nossos resultados operacionais.

Ademais, nossos resultados operacionais e situação financeira podem ser adversamente afetados caso a demanda por crédito ao consumidor diminua, a política do Governo Federal restrinja a extensão de crédito ao consumidor ou a capacidade de nossos clientes de honrar suas obrigações com relação a eventual crédito concedido seja prejudicada.

Setor de atuação

O setor de varejo de calçados no Brasil é caracterizado por intensa e crescente competição.

O setor de varejo de calçados no Brasil é altamente competitivo. A concorrência é caracterizada pela variedade de mercadorias e novos concorrentes, pelo número de lojas, propaganda, preços e descontos, qualidade, experiência de compra, localização das lojas, reputação e disponibilidade de crédito para o consumidor, qualidade e eficiência de atendimento na venda e pós-venda, entre outros. Temos muitos concorrentes regionais e nacionais, incluindo outras lojas de calçados femininos de grande renome, lojas que realizam descontos periódicos de seus produtos e demais lojas de varejo de calçados femininos.

Ademais, as barreiras à entrada nesse mercado são relativamente baixas e a recente valorização do Real tem levado, e pode continuar a levar, ao aumento das exportações de fabricantes estrangeiros. Concorremos, também, com outros varejistas, principalmente aqueles situados em shopping centers. Se não competirmos eficazmente, nossa participação de mercado, nosso resultado operacional e nossa situação financeira podem ser afetados adversamente.

O setor varejista é sensível a diminuições no poder de compra do consumidor e a ciclos econômicos desfavoráveis.

Historicamente, o setor varejista tem sido suscetível a períodos de desaquecimento econômico geral que levaram à queda nos gastos do consumidor. O sucesso das operações do setor depende, entre outros, de vários fatores relacionados aos gastos do consumidor e/ou que afetam sua renda, inclusive a situação geral dos negócios, taxas de juros, inflação, disponibilidade de crédito ao consumidor, tributação, confiança do consumidor nas condições econômicas futuras, níveis de emprego e salários. Situações desfavoráveis na economia brasileira podem, portanto, reduzir consideravelmente a capacidade de gastos do consumidor e sua renda disponível, o que poderá afetar adversamente nossas vendas, resultado operacional e nossa situação financeira.

Os resultados das nossas operações podem ser afetados pela sazonalidade das vendas de calçados e acessórios.

Historicamente, nossas vendas atingem níveis mais elevados no segundo semestre do ano, em decorrência do maior número de lançamentos de coleções, promoções e nas datas comemorativas como o Natal. Planejamos e incrementamos nossos estoques para atender ao aumento da demanda por nossos produtos, que costuma ocorrer neste período. Qualquer redução de demanda não prevista ou a estimativa equivocada de demanda poderia nos compelir a vender o estoque excedente a preços significativamente inferiores aos inicialmente previstos, o que afetará de forma relevante e adversa os nossos resultados operacionais, nossa condição financeira e o valor de mercado de nossas ações. Além disso, caso a coleção lançada neste período não atenda à preferência de nossos clientes, reduzindo as vendas esperadas no período, nossos resultados operacionais e o valor de mercado de nossas Ações serão afetados adversamente.

Variações climáticas prolongadas podem impactar adversamente nosso resultado financeiro.

O nosso negócio é suscetível às mudanças nas condições climáticas. Períodos prolongados de temperaturas mais altas durante a vigência de nossa coleção de inverno ou mais frias durante a vigência de nossa coleção de verão podem deixar uma parte dos nossos estoques incompatível com tais condições inesperadas e com as preferências de nossos clientes, impactando adversamente nossos resultados financeiros. Ainda, uma eventual instabilidade climática pode aumentar o preço de algumas matérias-primas e podemos não ser capazes de repassar este aumento ao nosso produto, o que pode impactar adversamente nossos resultados financeiros.

Regulação do setor de atuação

Não estamos expostos a riscos decorrentes da regulação do setor em que atuamos.