Cruzeiro do Sul Educacional-Principais Riscos

Os riscos que a própria Companhia enxerga e assume, relacionados as suas atividades

A Companhia enfrenta concorrência significativa em cada curso que oferece e em cada mercado geográfico em que opera e, se não competir com eficiência, poderá perder participação de mercado e lucratividade.

A Companhia pode não conseguir manter seu crescimento por aquisição, expansão e cumprir seus objetivos estratégicos e financeiros relativos às aquisições realizadas ou pretendidas.

As dificuldades em abrir, integrar e gerenciar com eficiência um número cada vez maior de unidades podem afetar adversamente os resultados da Companhia.

A perda ou redução das políticas de financiamento e/ou benefícios fiscais conferidos por nossa adesão ao ProUni poderão afetar adversamente os resultados da Companhia.

A Companhia pode ser responsabilizada por determinados eventos que ocorram em suas unidades ou fora delas, incluindo os polos de ensino à distância, o que poderá ter um efeito material adverso sobre a imagem, os resultados e, consequentemente, sobre o negócio da Companhia.

Caso não consiga manter sua qualidade de ensino em toda a sua rede, preservar suas atuais notas de avaliação e as notas de avaliação de seus alunos, a Companhia poderá ser adversamente afetada.

O sucesso da Companhia está ligado à sua capacidade de acompanhar e se adaptar às mudanças tecnológicas do setor educacional.

Incidentes de segurança cibernética e falhas nos sistemas de tecnologia da informação podem resultar em danos financeiros e à reputação da Companhia.

O aumento dos níveis de inadimplência no pagamento das mensalidades e na taxa de evasão poderá afetar adversamente os resultados operacionais da Companhia.

Fiscalizações, decisões desfavoráveis em processos judiciais ou administrativos podem causar efeitos adversos nos negócios, condição financeira e resultados operacionais da Companhia.

A extensão dos efeitos da pandemia da COVID-19 nos negócios da Companhia depende de desenvolvimentos futuros, incertos e imprevisíveis, podendo resultar em um efeito adverso relevante em seus negócios e condição financeira.

A Companhia está sujeita a riscos associados ao não cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais e pode ser afetada adversamente pela aplicação de multas e outros tipos de sanções.

Podemos ser afetados por majorações do valor do aluguel em virtude da revisão judicial.

A localização de nossos campi é essencial para nossa estratégia e podemos não ser capazes de manter vigentes e/ou renovar de modo satisfatório os contratos de locação que regulam a ocupação de imóveis de propriedade de terceiros.

Há imóveis alugados pela Companhia com penhoras registradas nas matrículas dos imóveis em garantia de execuções fiscais municipais contra os locadores/proprietários dos imóveis, o que pode ensejar a interrupção das locações.

Parte dos contratos que regulam a ocupação de imóveis de propriedade de terceiros não são regidos pela Lei de Locações, o que pode afetar adversamente a Companhia.

Podemos não conseguir preencher as vagas de PROUNI, e, consequentemente, sofrer impacto tributário e no caixa pelo não fruição da isenção.

Atuamos com o poder público, empresas públicas e de economia mista e consequentemente podemos sofrer com as penalidades previstas na legislação aplicável, sobretudo com a proibição temporária de contratar com o Poder Público ou de receber incentivos fiscais ou creditícios.

Dificuldade na contratação de membros da administração e pessoas chave, podendo a Companhia não ser capaz de substituí-los por pessoas com mesma experiência e qualificação rapidamente.

A Companhia pode não conseguir obter ou renovar as autorizações, registros, licenças e alvarás para a instalação e a operação das suas unidades de ensino e polos de educação a distância.

Podemos ter dificuldade para o cumprimento de cotas legais para empregados.

Podemos não ser capazes de renovarmos as licenças necessárias para compra e utilização de produtos químicos.

Podemos ser impedidos de contratar com entes do Poder Público ou receber valores devidos a nós pelo Poder Público.

O sucesso das marcas da Companhia depende da capacidade da Companhia de proteger sua reputação.

A Companhia e suas controladas poderão sofrer com ações inadequadas de parceiros de Polos EAD.

Nosso endividamento pode afetar negativamente nossos negócios.

Podemos não ser capazes de cumprir com os índices financeiros e covenants previstos em nossos contratos financeiros.

Podemos enfrentar restrições e penalidades impostas pelo Código de Defesa do Consumidor e órgãos de defesa das relações de consumo.

Nossas apólices de seguro poderão não ser suficiente para cobrir as perdas decorrentes de sinistros. Podemos encontrar dificuldade ou deixar de contar com taxas atrativas para a renovação das apólices de seguro.

Podemos não conseguir possibilitar que os alunos concluintes do ensino a distância obtenham o devido registro nos órgãos de classe.

Celebramos e podemos continuar a celebrar contratos com partes relacionadas da Companhia.

As instituições mantenedoras poderão perder o direito de mantença (exploração do ensino superior) ou terem restrições administrativas caso pratiquem irregularidades no cumprimento das normas gerais da educação superior ou deixem de atender aos requisitos.

As instituições mantenedoras que ofertam EAD podem sofrer com litígios de competência territorial entre municípios em que seus polos de EAD estão estabelecidos.

A incapacidade ou falha em proteger nossa propriedade intelectual ou a violação à propriedade intelectual de terceiros podem resultar em danos à nossa reputação e danos financeiros.

Podemos ser prejudicados caso seja considerado que nossas publicações infringem direitos de propriedade intelectual.

A Companhia pode não ser capaz de comprovar sua titularidade sobre softwares desenvolvidos internamente, hipótese em que a Companhia poderá ser impedida de continuar utilizando referidos softwares, sem prejuízo do pagamento de indenização por violação de propriedade intelectual, resultando em impactos adversos relevantes para suas atividades e para seus resultados operacionais e financeiros.

A Companhia pode não ser capaz de renovar ou manter os contratos referentes à autorização de uso de marcas de terceiros relevantes para suas atividades, hipótese em que ficará impedida de continuar utilizando referidas marcas, resultando em impactos adversos relevantes em seus resultados operacionais.

Risco de mudança tributária, extinção ao incentivo ao ensino superior, perda ou redução dos benefícios fiscais vigentes.

A Companhia pode precisar de capital adicional no futuro por meio de emissão de ações ou de valores mobiliários conversíveis em ações, o que poderá resultar em uma diluição da participação dos acionistas em seu capital social.

A Companhia pode não pagar dividendos aos acionistas titulares de suas ações.

Falhas na manutenção de controles internos da Companhia podem afetar adversamente a sua reputação e os seus negócios.

Os interesses dos acionistas controladores da Companhia podem divergir ou ser conflitantes com os interesses dos demais acionistas da Companhia.

A Companhia poderá enfrentar situações de potencial conflito de interesses em negociações com partes relacionadas, incluindo seus acionistas controladores.

A Companhia depende da distribuição de dividendos de suas controladas e pode ser afetada adversamente caso suas controladas tenham o seu desempenho prejudicado.

A Companhia e suas subsidiárias podem figurar como responsáveis principais ou solidárias das dívidas trabalhistas de terceirizados.

A Companhia pode não ser capaz de reajustar as mensalidades cobradas para repassar os aumentos em seus custos.

A Companhia está sujeita a riscos associados à concessão de financiamentos a seus alunos e, caso não cumpra as condições que foram impostas nesses programas e parcerias, a Companhia poderá perder parte de suas receitas.

As instituições privadas de ensino superior poderão ser prejudicadas se o governo alterar sua estratégia de investimento em educação.

A Companhia atua em um setor altamente regulado por órgãos governamentais, em especial o MEC, que elaboram regulamentos de observância obrigatória e fiscalizam suas atividades, podendo, inclusive, demandar administrativa e judicialmente a Companhia, o que pode gerar efeitos adversos aos seus negócios.

A Companhia pode ser prejudicada caso não consiga renegociar os acordos coletivos com os sindicatos que representam seus professores e funcionários ou por greves e outras atividades sindicais.

A Companhia está sujeita a diversas leis e regulamentos ambientais que podem se tornar mais rígidos no futuro e resultar em maiores obrigações e maiores investimentos de capital.

A Companhia pode figurar como responsável solidária pelos danos ambientais causados por seus fornecedores.

Preocupações crescentes com as alterações climáticas podem levar à exigência de medidas regulatórias adicionais, que podem resultar em aumento de custos para cumprimento destas regulações.

Governo Federal exerceu e continua exercendo influência significativa sobre a economia brasileira. Essa influência e as condições políticas e econômicas brasileiras podem afetar adversamente as atividades da Companhia.

A instabilidade política no Brasil pode afetar adversamente os negócios, operações e condição financeira da Companhia e suas controladas.

A inflação e os esforços governamentais para combatê-la podem contribuir para um cenário de incerteza econômica, afetando adversamente a Companhia e o preço de mercado das suas ações.

A instabilidade da taxa de câmbio pode afetar adversamente a condição financeira da Companhia, seus resultados operacionais e seu valor de mercado das ações.

O desenvolvimento e a percepção de risco em outros países, particularmente em países de economia emergente e nos Estados Unidos, China e União Europeia, podem afetar adversamente a economia brasileira, os negócios da Companhia e o preço de mercado dos valores mobiliários brasileiros, inclusive das ações de emissão da Companhia.

Qualquer degradação da classificação de crédito do Brasil (“Rating”) pode afetar negativamente o preço de nossas ações ordinárias.

O surto de doenças transmissíveis em todo o mundo, como a atual coronavírus (COVID-19), pode levar a uma maior volatilidade no mercado de capitais global e resultar em pressão negativa sobre a economia mundial e a economia brasileira, e os negócios da Companhia.