Estrela-Principais Riscos

Os riscos que a própria Companhia enxerga e assume, relacionados as suas atividades

POLÍTICA CAMBIAL

O mercado brasileiro de brinquedos continua dominado pelos produtos importados. O principal fator desta competitividade é o fator cambial que deixa os produtos chineses com preços mais baixos.

Nos últimos anos a taxa cambial tem se mantido estável, o que fez com que houvesse um aumento de importação de brinquedos, mas em função da pandemia de coronavírus, o real teve uma grande desvalorização em relação ao dólar americano e atravessa o primeiro semestre de 2020 na faixa de 1US$=R$5. Este nível de cambio traz muita competitividade para a produção nacional.

O importante é ter atenção para a situação do final de 2020 quando se espera que os resultados das vacinas sejam positivos e isto possa injetar uma onda de otimismo no mercado. Como as feiras internacionais de brinquedo ocorrem sempre no primeiro trimestre de cada ano, a taxa cambial neste período é crítica para a definição de maiores ou menores riscos para o ano de 2021.

A companhia procura minimizar o efeito cambial trabalhando com flexibilidade através de suas 3 fábricas no Brasil e seus fornecedores na China. Em função do nível cambial no início de cada ano, a companhia decide pelo percentual de produção local ou de importação, sempre com o objetivo de oferecer uma coleção com os preços mais baixos ao consumidor.

POLÍTICA DE COMÉRCIO EXTERIOR

O governo brasileiro estabeleceu uma alíquota de importação de 35% para o setor de brinquedos. Esta alíquota é referendada todos os anos pelos países membros do Mercosul. A mesma está mantida até o ano de 2021 ajudando com isto a competitividade da produção nacional. Em resumo, será considerado um fator de risco se o governo diminuir a alíquota de importação de brinquedos fixada hoje em 35%. Em função do grande desemprego no Brasil não acreditamos que o Governo Federal vá antecipar a queda da alíquota de importação de brinquedos.

NÍVEL DE CRÉDITO NO PAÍS

A companhia não conseguiu implantar nenhum programa de capitalização, o que a obriga a continuar captando recursos para seu capital de giro através de operações de curto prazo. Caso o mercado de crédito venha a se reduzir, a companhia pode ter mais dificuldades para financiar seu crescimento.

A substancial queda de juros ocorrida no Brasil no primeiro semestre de 2020 é um ponto muito positivo para a companhia por ser ela tomadora de recursos de curto prazo.

ENTRADA DE CONCORRENTES INTERNACIONAIS

As grandes empresas internacionais de brinquedos já se instalaram no Brasil, não com unidades industriais produtivas, apenas com escritórios de importação da China. A concorrência internacional já está aqui representada e não esperamos novos players importantes chegando ao Brasil nos próximos anos. Em resumo, será considerado um fator de risco, se aumentar a entrada de empresas revendedoras de produtos da China, o que será tão maior quanto mais baixo for o real frente ao dólar americano.

CONCENTRAÇÃO DO VAREJO

No final de 2011 o grupo americano de investimentos Carlyle comprou a maior rede de varejo especializado de brinquedos, a Ri-Happy. Em meados de 2012, este grupo adquiriu também a PBKids, tornando-se o maior cliente da nossa companhia. Este movimento deve provocar um processo de associações de pequenos varejistas regionais, para fazer frente à força da nova empresa, e com isto teremos uma concentração cada vez maior do varejo, o que pode trazer riscos de perda de margem para a companhia em função da maior agressividade comercial de nossos clientes.

Por outro lado, em função do fechamento das lojas físicas de brinquedos em razão da pandemia, a maioria dos nossos clientes começou a trabalhar com algum tipo de modalidade de comércio on-line. O que se esperava fosse acontecer ao longo dos próximos 2 anos, acabou ocorrendo como uma necessidade de os clientes conseguirem atender aos pedidos dos consumidores. Pelo fato das crianças não estarem na escola, algumas categorias de brinquedos, em especial jogos e quebra-cabeças tiveram um desempenho muito forte no primeiro semestre de 2020, sendo abastecidos basicamente pelo comércio eletrônico. A rede americana Amazon teve um grande crescimento nas nossas compras, além de empresas especializadas neste tipo de venda.

PASSIVO TRIBUTÁRIO

A companhia continua a empreender esforços para equalizar seu passivo tributário, que foi em sua parte mais expressiva acumulado no início dos anos 90 com o processo de abertura de mercado feito no Brasil. Temos tido contato permanente com as autoridades com o objetivo de viabilizar os pagamentos, assim como temos nos aproveitado dos programas de parcelamento de longo prazo oferecidos pelo Governo do Estado de São Paulo e pelo Governo Federal. O passivo tributário é um dos riscos se não conseguirmos estruturar programas de capitalização para a companhia.

A companhia aderiu ao programa Refis da Copa, em 2014, e está aguardando a Receita Federal homologar este pedido para reduzir uma parte deste passivo tributário.

No ano de 2017 a companhia aderiu novamente ao programa de parcelamento de débitos federias (PERT) fazendo parte do pagamento em dinheiro e uma parte através da utilização de prejuízos fiscais. A CIA continua a esperar a auditoria da Receita Federal para homologar nossos prejuízos fiscais e com isto reduzir parte importante de nossos débitos federias.

O fato importante em 2020 foi a promulgação da lei da transação excepcional que permite que a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional possa negociar direto com as empresas devedoras. A companhia tem uma expectativa positiva de conseguir equacionar seu passivo tributário federal através desta negociação.

CRISE DO CORONAVÍRUS

O mundo iniciou o ano de 2020 sendo surpreendido por uma pandemia sem precedentes. Além do grande volume de mortes em todo o mundo, as economias tiveram e estão tendo uma grande retração. Temos esperança que o governo brasileiro consiga controlar a disseminação da doença e com isto permitir que a economia volte ao normal em todo o país. Dependendo da evolução da doença e das medidas de fechamento do comércio , podemos ter uma perda de vendas no ano de 2020. Todos torcemos para que as vacinas em desenvolvimento tenham sucesso e que a partir do fim do primeiro trimestre de 2021 as atividades voltem ao normal.

Riscos relacionados ao Acionista Controlador

A companhia está no modelo antigo de divisão de suas ações sendo que as ordinárias, com direito a voto representam 1/3 do capital e as ações preferências representam 2/3. O atual controlador tem 94% das ações ordinárias, podendo eleger os membros do Conselho de Administração e de tomar as decisões para definir o modelo operacional da companhia. Tendo em vista o elevado nível de empréstimos de curto prazo que a companhia arrecada, uma possível troca de controlador pode afetar a capacidade de levantar crédito de curto prazo.

Riscos relacionados aos Acionistas

A baixa liquidez dos papéis da companhia pode representar um risco ao investidor de não conseguir vender seus papéis pelo preço ou na época desejada. Por ter uma baixa liquidez, o valor das ações pode sofrer grandes variações por motivos não relacionados ao nosso desempenho. O grande prejuízo societário acumulado não possibilita, em curto prazo, a possibilidade de os acionistas receberem dividendos com suas ações.

Riscos relacionados as Suas Controladas

As empresas controladas, Brinquemolde Licenciamento, Starcom do Nordeste, Brinquedos Estrela Indústria e Comércio e Estrela Distribuidora, embora atuando cada uma, com sua personalidade jurídica e com seu capital e atividades próprias, pertencem ao mesmo Grupo de Sociedades, atuam apenas no setor de brinquedos e consequentemente tem os mesmos fatores de risco do que a emissora.

No ano de 2017, a companhia decidiu ampliar sua atuação criando novas sociedades controladas. Foi criada a Editora Estrela Cultural Ltda, com o objetivo de desenvolver e comercializar livros infantis. Entendemos que estes produtos complementam nossa missão de levar produtos de qualidade que colaborem no desenvolvimento intelectual das crianças brasileiras. Os livros começarão a ser comercializado em junho de 2018.

Ainda dentro desta estratégia, foi criada a Catu Comércio de Cosméticos EIRELI, com o objetivo de comercializar linha de cosméticos especialmente desenvolvidas para crianças e adolescentes. Esta linha de produtos é comercializada através de lojas próprias, sendo que temos hoje três lojas na cidade de São Paulo, nos shoppings Morumbi, Anália Franco e Eldorado.

Riscos relacionados aos seus Fornecedores

Com relação aos fornecedores locais, derivados de plástico e de papel são os insumos mais importantes para nossa empresa. Instabilidade política internacional, política cambial e qualquer outro fator que possa determinar um aumento no preço do barril de petróleo, são fatores de risco para o aumento do preço de nossas matérias primas plásticos. O crescimento do mercado interno pode levar a uma escassez de algumas matérias primas, colocando em risco nossa capacidade de abastecer o mercado adequadamente, assim como sermos obrigados a aceitar aumentos de preços de insumos, com risco na perda de margem de lucratividade.

Com relação aos produtos importados da China, os fatores de risco são:

  • Mudança na relação cambial do real frente ao dólar americano
  • Mudança na relação cambial da moeda chinesa frente ao dólar americano
  • Aumento do salário na China
  • Redução dos benefícios fiscais do governo chinês às empresas exportadoras
  • Aumento da carga tributária sobre a produção chinesa
  • Aumento das barreiras de entrada de produtos chineses no Brasil

Os fatores acima apresentam um risco do aumento de custos dos produtos que hoje importamos da China e que nos levariam a aumentar o preço ao consumidor brasileiro, com risco de perda de volume.

Riscos relacionados aos seus Clientes

Vamos dividir a análise de risco entre clientes varejistas e consumidores.

Varejo e Atacado: os riscos aqui são de um processo de concentração destas organizações, aumentando seu poder de compra e consequentemente aumentando seus pleitos para melhores condições comerciais, o que impacta na nossa margem de lucratividade. Esta concentração também aumenta o risco da importação direta de brinquedos da China e estes clientes passam a ser também nossos concorrentes. Consumidor final: não vemos fatores de risco em possíveis mudanças de comportamento de compra de nossos consumidores finais. O risco apresenta-se em sua capacidade de comprar, ou seja, no seu poder aquisitivo. Caso a economia do país deixe de apresentar bons indicadores, com efeitos no aumento do desemprego e na perda de poder aquisitivo, o consumidor pode consumir menos brinquedos, colocando em risco nossos volumes.

Riscos relacionados ao setor da economia em que atuamos

Atuamos no setor de produção, importação e comercialização de brinquedos, para o mercado brasileiro. Este setor, como a maioria dos setores de consumo de massa, apresenta riscos em relação às políticas nacionais, já descriminadas no item a, com relação a empresa. Desempenho da política econômica, política cambial, fiscal, o nosso negócio. Este setor é de mão de obra intensiva e qualquer alteração da lei que venha aumentar os encargos sociais sobre o trabalhador terão um grande impacto sobre os custos dos produtos produzidos. A chegada de concorrentes internacionais e a concentração do varejo também são fatores que podem levar a uma diminuição de nossa competitividade e reduzir o faturamento e rentabilidade da empresa.

Riscos relacionados a regulação do nosso setor

Existe a possibilidade de a publicidade para produtos infantis sofrer algum tipo de restrição por parte do governo federal. Caso isto venha a ocorrer, perderemos parte de nossa capacidade de divulgar nossos novos produtos aos consumidores, correndo o risco de deixar de encantá-los e conseguir a venda.