Rodobens-Principais Riscos

Os riscos que a própria Companhia enxerga e assume, relacionados as suas atividades

A extensão, percepção e maneira pela qual a pandemia do COVID-19 declarada pela Organização Mundial da Saúde impactará os negócios da Companhia depende de desenvolvimentos futuros que são incertos e imprevisíveis e que podem ter um efeito adverso relevante para a Companhia, bem como em sua capacidade de continuar operando.

A Companhia pode sofrer prejuízos significativos em razão da inadimplência por parte dos clientes em sua carteira de crédito, o que pode ter impacto adverso nos negócios e situação financeira da Companhia.

A Companhia está sujeita a perdas associadas à sua carteira de crédito em razão de alterações no perfil de seus negócios e qualidade de crédito de seus clientes ou, ainda, em razão de insuficiência dos sistemas e métodos de identificação, análise, gerenciamento e controle de riscos ligados à sua carteira de crédito, o que poderá ter um impacto adverso nos negócios e situação financeira da Companhia.

O descasamento entre taxas de juros e prazos de vencimento dos ativos e passivos da carteira de crédito da Companhia pode afetar negativamente seu resultado e sua liquidez.

A Companhia depende de sua capacidade de captar recursos de terceiros em condições favoráveis para o desenvolvimento de seus negócios e a impossibilidade de obter tais recursos em condições adequadas pode afetar negativamente os negócios e resultados da Companhia.

A Companhia pode não ser capaz de recuperar os valores decorrentes de empréstimos inadimplidos por seus mutuários ou de apossar-se de bens dados em garantia nesses contratos, ou, ainda que consiga a posse de tais garantias, estas podem ser insuficientes para cobrir o montante das respectivas operações, o que pode afetar adversamente a situação financeira da Companhia.

A Companhia pode não ter sucesso na definição e implementação de novas linhas de negócio, estratégia de gestão e posicionamento de mercado ou pode não conseguir implementar sua estratégia de crescimento, o que poderá afetá-la de maneira adversa e relevante.

Caso a Companhia não seja capaz de acompanhar o rápido desenvolvimento tecnológico para fornecer novos produtos e serviços inovadores, inclusive expandindo sua participação no segmento de bancos digitais, a Companhia poderá não melhorar ou não manter sua posição atual no mercado e perder clientes, o que poderá causar um impacto adverso para os negócios, resultados e situação financeira da Companhia.

Com a entrada em vigor da regulamentação relativa ao Open Banking, outras instituições financeiras poderão ter acesso aos dados dos clientes da Companhia, o que poderá ocasionar a migração/portabilidade de produtos dos clientes da Companhia e, consequentemente, afetá-la adversamente.

A Companhia depende de sistemas de informação para operacionalizar suas atividades. Problemas nos sistemas de tecnologia da informação utilizados pela Companhia, a falta de integração e redundância nestes sistemas ou a incapacidade da Companhia de acompanhar e investir no desenvolvimento da tecnologia de tais sistemas poderão afetar adversamente a Companhia.

Falhas nos programas de segurança cibernética ou na prevenção ou identificação de ataques cibernéticos aos sistem.as de informação e base de dados da Companhia podem resultar em acesso indevido a dados pessoais e/ou informações confidenciais e/ou sensíveis e sujeitar a Companhia aos riscos associados ao não cumprimento das leis de proteção de dados, o que pode afetar adversamente a Companhia.

Os resultados da Companhia poderão ser afetados por mudança no valor estimado de venda dos automóveis, caminhões, ônibus e vans e outras estimativas, que podem divergir da realidade de mercado e afetar negativamente a Companhia.

A Companhia depende de sua credibilidade junto a seus clientes e ao mercado para realizar seus negócios e danos à sua reputação podem prejudicar seus negócios e perspectivas, o que poderá impactar de forma adversa a Companhia.

Falhas, deficiências ou inadequação dos modelos, métodos de gestão e procedimentos adotados pela Companhia para o gerenciamento de riscos, bem como má conduta ou erros humanos podem aumentar a exposição da Companhia a riscos não categorizados ou imprevistos, bem como a materialização dos riscos já mapeados e afetar a Companhia de forma adversa.

Os contratos financeiros da Companhia e de determinadas controladas contam com cláusulas restritivas. O não cumprimento dessas cláusulas pode causar o vencimento antecipado das dívidas contraídas pela Companhia, o que pode ter um efeito negativo para a Companhia.

A incapacidade ou falha em proteger a propriedade intelectual da Companhia ou a violação, pela Companhia, à propriedade intelectual de terceiros pode ter impactos negativos para a Companhia.

A Companhia pode não ser capaz de evitar que membros de sua administração, empregados e/ou terceiros, agindo ou não em seu nome, bem como eventuais representantes e parceiros, atuem em situações contrárias à legislação aplicável e à regulação, incluindo em atos que se qualificam como corrupção, lavagem de dinheiro, suborno, improbidade administrativa e outras condutas similares no Brasil ou em outras jurisdições, o que pode expor a Companhia, os membros de sua administração e empregados a sanções judiciais, financeiras e administrativas, impactando de maneira adversa a Companhia, podendo gerar danos à sua imagem.

A  capacidade  de  manter  os  profissionais-chave da Companhia  é  fundamental  para  o seu sucesso, crescimento e competitividade e caso não consiga atrair e reter profissionais de forma eficaz a Companhia poderá ser adversamente afetada.

A Companhia pode não conseguir aproveitar as oportunidades de aquisição de negócios disponíveis no mercado, ou ainda implementar redução de custos, eficiências operacionais, sinergias de receitas e outros benefícios que tenha previsto a partir de fusões e aquisições que tenha implementado, ou pode incorrer em maiores custos de integração do que o estimado, o que pode afetar adversamente a Companhia.

Reestruturações societárias e/ou aquisições de participações podem não ser aprovadas ou homologadas pelos órgãos reguladores aplicáveis, o que pode ter um impacto negativo para a Companhia.

A Companhia poderá ter seu resultado afetado por movimentos grevistas que impeçam a distribuição de seus produtos, o que pode causar um efeito adverso relevante para a Companhia.

As administradoras de consórcios controladas da Companhia são parte ré em determinadas ações que buscam garantir a devolução antecipada de recursos aos consorciados. Caso esta prática seja contemplada pelo judiciário, a Companhia poderá ser adversamente afetada.

Decisões desfavoráveis em processos judiciais, incluindo ações civis públicas, arbitrais e administrativos, podem causar efeitos adversos para a Companhia.

A Companhia elabora estimativas e premissas relacionadas à preparação de suas demonstrações contábeis e quaisquer mudanças nessas estimativas e premissas, bem como a adoção de novas práticas contábeis podem ter efeito material adverso sobre seus resultados operacionais.

A Companhia pode não ser capaz de manter e estabelecer novos acordos com parceiros e fornecedores estratégicos, o que pode afetar adversamente a Companhia.

A Companhia está sujeita a perdas não cobertas por suas atuais apólices de seguro e a cobertura dos seguros contratados pela Companhia poderá não ser suficiente parar cobrir perdas sofridas pela Companhia, o que poderá causar efeitos adversos sobre seus negócios.

A Companhia poderá não pagar dividendos ou juros sobre capital próprio aos titulares de Units

ou ações de sua emissão, o que poderá afetar adversamente o preço desses valores mobiliários.

Segundo o Estatuto Social da Companhia, os detentores de ações preferenciais não têm direitos de voto.

Futuras captações por meio de emissões de valores mobiliários poderão resultar em diluição da participação do investidor no capital da Companhia, podendo ter efeito adverso na cotação nos valores mobiliários de sua emissão.

A Companhia pode enfrentar desafios com relação à manutenção ou renovação de seus atuais contratos de locação e/ou à celebração de novos contratos de locação em termos e condições favoráveis para suas concessionárias, o que poderá afetar adversamente suas atividades e resultados.

A existência de ônus ou restrições jurídicas sobre os imóveis ocupados pela Companhia pode impactar negativamente em suas operações, podendo ensejar o encerramento dos contratos de locação e a desocupação dos referidos imóveis utilizados para o regular funcionamento das operações da Companhia.

Os acionistas controladores da Companhia poderão ter interesses que sejam divergentes dos interesses dos demais acionistas e/ou da Companhia, podendo ter impacto adverso na Companhia.

Falhas nos processos operacionais que prejudiquem a sinergia dos negócios da Companhia e riscos legais associados inclusive a contratos inadequados ou deficientes da Companhia, de suas controladas, controladas em conjunto e coligadas podem resultar em prejuízos e danos em sua reputação, o que pode afetar adversamente a Companhia.

O conglomerado prudencial, controlado pela Companhia, pode ter insuficiência de capital para se enquadrar nas exigências de capital estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional e pelo Banco Central, o que pode ter um efeito material adverso para a Companhia.

Caso alguma controlada, entidade sob controle comum ou coligada apresente a necessidade de recomposição de capital mínimo requerido, os acionistas poderão ser chamados a recompor o capital da empresa, o que poderá causar um impacto negativo para a Companhia.

Os resultados da Companhia dependem dos resultados das sociedades por ela controladas, os quais podem não estar disponíveis, gerando impacto adverso na Companhia.

A Companhia necessita de prestadores de serviços de tecnologia da informação para realizar determinadas atividades e falhas na prestação desses serviços pelos fornecedores poderão acarretar interrupção temporária das operações da Companhia, o que pode ter um impacto negativo em seus negócios.

A Companhia depende de seus fornecedores para obter produtos e insumos ligados à comercialização e locação de veículos e serviços em suas concessionárias. Caso haja qualquer problema no fornecimento de tais produtos e insumos, a Companhia poderá ser adversamente afetada.

O descumprimento, pelos fornecedores da Companhia, dos atuais acordos comerciais firmados e a incapacidade da Companhia de prorrogar tais acordos e/ou celebrar novos acordos com fornecedores poderão impedir que a Companhia obtenha os produtos que oferece a seus clientes em condições comerciais favoráveis, o que pode ter um impacto adverso para a Companhia.

O mercado brasileiro de fabricação de automóveis é marcado por uma forte concentração de montadoras de veículos, o que pode tornar mais difícil a obtenção de determinados modelos de veículos ou peças, acessórios e serviços, o que pode ter um efeito adverso para a Companhia.

A natureza relacional que envolve o mercado de corretagem de seguros e a representação comercial de consórcios e a dependência da capacidade de geração de negócios por parte dos corretores e representantes comerciais podem causar efeitos adversos na performance da Companhia decorrente de não alinhamento estratégico e incapacidade de atrair e manter esses profissionais, o que pode afetar negativamente a Companhia.

A Companhia poderá ser responsabilizada por obrigações trabalhistas de terceiros que lhe prestam serviços, podendo sofrer impactos adversos.

A Companhia poderá ser negativamente afetada caso seus fornecedores e parceiros adotem práticas irregulares.

A Companhia pode ser considerada solidariamente responsável pelos danos ambientais causados por seus fornecedores.

O aumento da inadimplência dos tomadores de crédito, segurados, consorciados e outros clientes poderá afetar negativamente a Companhia.

Fraudes nos diversos canais de negócios podem afetar adversamente a Companhia.

Falhas  em  avaliar  e  monitorar  os  riscos associados  a  transações  fraudulentas,  sobretudo relacionadas ao uso de cartão de crédito, poderão prejudicar a reputação e as marcas da Companhia, resultar na aplicação de multas e sanções administrativas e/ou em ações judiciais, afetando-a, portanto, de forma adversa e relevante.

A Companhia poderá não conseguir adaptar-se a mudanças nos hábitos de consumo de seus clientes, o que poderá afetar adversamente a Companhia.

A Companhia poderá ser responsabilizada por violações a direitos do consumidor, podendo sofrer restrições e penalidades, incluindo o pagamento de multas, o que poderá afetar adversamente a Companhia.

O atendimento inadequado do cliente, afetando negativamente a experiência do cliente, pode impactar adversamente a Companhia.

O setor de serviços financeiros é intensamente competitivo, particularmente com relação aos produtos e serviços digitais e, caso a Companhia não consiga se posicionar de maneira competitiva, poderá ser adversamente afetada.

O setor de varejo automotivo no Brasil é altamente competitivo o que pode afetar adversamente a participação da Companhia no mercado, afetando a receita liquida de suas operações e, consequentemente, causando um efeito negativo para a Companhia.

A Companhia enfrenta concorrência em seus negócios de corretagem de seguros e consórcios, o que pode afetar sua participação de mercado e rentabilidade, bem como as perspectivas de crescimento, causando um impacto negativo para a Companhia.

Reduções no poder de compra do consumidor e alterações nas condições econômicas poderão afetar adversamente a capacidade da Companhia de manter seu volume de vendas e, portanto, seus resultados financeiros e operacionais.

Inadimplementos por parte de outras instituições financeiras podem prejudicar os mercados financeiros de modo geral e afetar adversamente a Companhia.

Mudanças promovidas pelo Banco Central na taxa básica de juros podem afetar adversamente a Companhia.

A Companhia tem exposição financeira significativa à dívida do governo federal brasileiro, o que pode afetá-la adversamente.

O governo regulamenta as operações das instituições financeiras. Alterações nas leis e nos regulamentos existentes ou a imposição de novas leis e regulamentos podem afetar negativamente a Companhia.

A constituição brasileira estabelecia um teto para as taxas de juros dos empréstimos bancários e o impacto da legislação subsequente que regulamenta o assunto é incerto.

A Companhia está sujeita às leis e regulamentações que dispõem sobre a prevenção e o combate à lavagem de dinheiro, financiamento ao terrorismo, corrupção e outras atividades ilícitas, e pode ser afetada adversamente por violações a tais normas.

Critérios de utilização de recursos decorrentes de grupos de consórcio administrados pela Companhia, bem como o formato de comercialização de cotas de grupos de consórcios são regulados pelo Banco Central, sendo que eventuais descumprimentos podem acarretar sanções administrativas e multas, podendo causar um impacto negativo para a Companhia.

O setor de seguros está sujeito de forma extensiva e contínua a diversas revisões na regulamentação por parte de seus órgãos reguladores. Potenciais mudanças no ambiente regulatório de corretagem de seguros poderão ter efeito adverso relevante sobre os negócios, a situação financeira, resultados operacionais e perspectivas de expansão da Companhia.

A Companhia pode não conseguir obter, manter ou renovar tempestivamente suas licenças e alvarás para a instalação e operação de suas concessionárias e unidades de atendimento, o que pode afetar negativamente a Companhia.

As parcerias estratégicas contratadas pela C01npanhia e as futuras parcerias ou aquisições de empresas que a Companhia venha a contratar poderão estar sujeitas a condições precedentes e/ou suspensivas que poderão não se concretizar. Tais parcerias podem sofrer restrições ou podem não ser aprovadas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), pelo Banco Central ou por outros órgãos reguladores e fiscalizadores, ou, ainda, pode não ser mantida a autorização legislativa necessária para a constituição de subsidiárias pela Companhia, o que pode resultar em um efeito adverso para a Companhia.

A Companhia poderá estar sujeita a riscos associados ao não cumprimento das leis de proteção de dados no Brasil ou em outra jurisdição, o que poderá afetar negativamente a Companhia devido à aplicação de multas e outras sanções.

Alterações na legislação tributária aplicável à Companhia poderão aumentar a carga tributária da Companhia, inclusive por meio de novos tributos, afetar regimes tributários especiais, benefícios fiscais e decisões futuras das autoridades fiscais competentes, o que poderá ter um efeito negativo sobre o fluxo de caixa, a rentabilidade e os resultados operacionais da Companhia.

Eventos relacionados a mudanças climáticas e dano ambiental podem afetar os negócios da Companhia, bem como sujeitá-la a perdas financeiras e afetar sua imagem negativamente.

A Companhia, controladas, controladas em conjunto e coligadas podem incorrer em perdas financeiras e reputacionais por conta de relacionamento com stakeholders, especialmente clientes, cujas atividades possam vir a gerar impactos socioambientais negativos.

A Companhia poderá ter seus negócios afetados por leis e regulamentos ambientais e de segurança, as quais podem, ainda, exigir dispêndios maiores do que aqueles em que a Companhia atualmente incorre para seu cumprimento, o que poderá afetá-la adversamente.

A Companhia poderá ser responsabilizada pelo gerenciamento inadequado dos resíduos sólidos gerados em suas atividades, o que poderá afetar diversamente seus negócios e imagem.

Preocupações crescentes com as alterações climáticas podem levar à exigência de medidas regulatórias adicionais, que podem resultar em um aumento de custos para cumprimento destas regulações.

A capacidade da Companhia para efetuar pagamentos de juros pode ser limitada por restrições de liquidez no Brasil, o que pode afetar adversamente a Companhia.

A volatilidade e a falta de liquidez do mercado brasileiro de valores mobiliários poderão limitar substancialmente a capacidade dos investidores de vender as Units e ações de emissão da Companhia pelo preço e na ocasião que desejarem.

O Governo Federal exerce influência significativa sobre a economia brasileira. Essa influência, bem como a conjuntura econômica e política brasileira, podem ter um efeito adverso sobre a Companhia.

A instabilidade política poderá afetar negativamente a economia brasileira, bem conto as atividades, resultados operacionais e o preço de negociação das ações de emissão da Companhia.

A inflação e as medidas do governo brasileiro para conter a inflação, incluindo o aumento das taxas de juros, poderão contribuir para o aumento da incerteza econômica no Brasil e afetar de maneira significativamente negativa a Companhia.

Variações nas taxas de juros poderão aumentar o custo do serviço de dívida da Companhia.

Variações nas taxas de câmbio poderão afetar negativamente a situação financeira e os resultados operacionais da Companhia.

Acontecimentos e a percepção de risco em outros países, como os recentes desdobramentos nos mercados financeiros globais, e especificamente em países emergentes, poderão afetar negativamente o preço de mercado dos títulos brasileiros, incluindo as ações de emissão da Companhia.

A economia do Brasil é vulnerável a choques externos que podem ter um efeito adverso importante sobre o crescimento econômico do Brasil, sobre os negócios da Companhia e sobre seu resultado operacional.

A capacidade dos clientes da Companhia de Jazer pagamentos pontuais poderá ser negativamente afetada por restrições de liquidez no Brasil.