Rossi-Principais Riscos

Os riscos que a própria Companhia enxerga e assume, relacionados as suas atividades

Em caso de atraso no cronograma das obras, os clientes serão compensados com multa e correção monetária

O valor de mercado dos terrenos que a Companhia mantém em estoque pode cair, o que poderá impactá-la adversamente

O valor de mercado das unidades em estoque pode cair, o que poderá impactá-la adversamente

A perda de membros da Administração , ou a incapacidade de atrair e manter pessoal adicional para integrá-la, pode ter um efeito adverso sobre a Companhia.

Em caso de descasamento de prazos e taxas de juros entre a captação de recursos da Companhia e os financiamentos concedidos aos clientes, nosso fluxo de caixa poderá ser afetado, gerando um efeito adverso sobre a Companhia.

O aumento de taxas de inadimplência pode afetar significativamente nosso fluxo de caixa, podendo afetar adversamente a Companhia.

Decisões desfavoráveis em processos judiciais ou administrativos podem afetar adversamente a Companhia.

O crescimento da Companhia poderá exigir capital adicional, que poderá não estar disponível ou, caso disponível, poderá não ter condições satisfatórias.

A falta de disponibilidade de recursos em razão de dificuldades financeiras enfrentadas pela Companhia pode implicar em atrasos de obras e risco potencial de distratos

Caso não sejamos capazes de continuar a repassar ao mercado financeiro nossa carteira de recebíveis de clientes a taxas de desconto atrativas, podemos ser adversamente afetados.

A Companhia pode não dispor de seguro suficiente para se proteger contra perdas substanciais.

A Companhia não possui um acionista controlador ou grupo de controle titular de mais que 50% do capital votante,  o que pode deixá-la suscetível a alianças entre acionistas, conflitos entre acionistas e outros eventos decorrentes da ausência de um acionista controlador ou grupo de controle titular de mais que 50% do capital votante.

O investimento do acionista da Companhia poderá resultar em uma diluição.

Nosso Estatuto Social contém disposição que prevê a efetivação de oferta pública de aquisição de ação de ações por atingimento de participação relevante, o  que  pode dificultar uma alteração no controle da Companhia e outras transações benéficas aos investidores nas ações da Companhia, bem como a possibilidade de dispensa da obrigação de efetivar essa oferta, o que  em  determinadas situações  pode ser  contrário aos interesses de certos investidores.

A relativa volatilidade e falta de liquidez do mercado brasileiro de valores mobiliários poderão limitar substancialmente a capacidade dos investidores em nossas Ações de vendê-las pelo preço e na ocasião que desejarem.

Participações em SPEs poderão resultar em riscos adicionais.

Aumentos no preço de matérias-primas podem elevar o custo de empreendimentos e reduzir os lucros da Companhia.

Eventuais atrasos ou falhas na prestação de serviços pelas construtoras contratadas pela Companhia podem ter  um efeito adverso em sua imagem e em seus negócios e  sujeitá-la à imposição de responsabilidade civil.

A utilização de mão-de -obra terceirizada pode implicar a assunção de obrigações de natureza trabalhista e previdenciária.

A falta de disponibilidade de recursos para obtenção de financiamento, a mudança nas políticas atuais de   financiamento e / ou um aumento das taxas de juros podem prejudicar a capacidade ou disposição de compradores de imóveis em potencial para financiar suas aquisições.

Empresas do setor imobiliário estão expostas a riscos associados à incorporação imobiliária, construção e venda de imóveis.

O setor imobiliário no Brasil é altamente competitivo e as Companhias podem perder a posição no mercado em certas circunstâncias.

As sociedades do setor imobiliário estão sujeitas a extensa regulamentação.

As sociedades do setor imobiliário estão sujeitas a extensa regulamentação ambiental.

Obtenção de Licenças e Alvarás Necessários ao Uso e Ocupação dos Empreendimentos pode não ocorrer e afetar adversamente a Companhia.

Aumentos nas alíquotas de tributos existentes e a criação de novos tributos podem afetar as sociedades do setor imobiliário.

Fatores como a identificação de contaminação ambiental do solo e/ou águas subterrâneas  nos terrenos  dos empreendimentos, em  implantação  ou  já  comercializados, são de responsabilidade da Companhia direta ou indireta e são capazes de ensejar futuros dispêndios com investigação, monitoramento ou remediação. Adicionalmente, a Companhia pode ser responsabilizada por eventuais danos causados ao meio ambiente em virtude de terce1nzação de execução de tarefas de responsabilidade da Companhia, tais como disposição final de resíduos e supressão de vegetação. A ocorrência desses eventos poderá causar impacto negativo nas atividades, resultados operacionais e situação financeira.